top of page

Entenda os principais comportamentos dos bovinos para os benefícios da lida racional

Com a compreensão do comportamento animal na utilização da lida racional obtêm-se inúmeros benefícios tanto em bem estar animal como na parte de lucratividade para o pecuarista.


O bem estar é fundamental para todos, ou seja, para os bovinos, equinos e as pessoas. Quem ganha com a implementação da lida racional são todos, pois os animais estarão em maior conforto nos momentos de manejo não passando por medos, sustos e agressões possibilitando ter maiores rendimentos no sistema sendo ele cria, recria ou engorda.


Com esses rendimentos melhorados os pecuaristas trabalham também em maior segurança, com menos stress e consequentemente com maior agilidade, pois os animais passam a se comportar a favor do manejo.


O trabalho em um curral para bovinos deve ser focado e com treinamentos que possibilite a equipe trabalhar de forma consciente entendendo o motivo de cada atitude e fazendo o correto no momento do manejo, pois sabendo como é o comportamento animal e como ele vai reagir em cada situação no momento da condução, evita-se qualquer tipo de agressão.


Como nós seres humanos, os bovinos utilizam os sentidos para perceber a sensibilidade, se tem bem estar ou não, e com isso vamos falar um pouco de alguns sentidos dos animais que são a audição, visão, olfato e memória.


Os bovinos possuem uma audição sensível a ruídos agudos, por este motivo não gostam de gritos, apitos, latidos de cães ou sons que possam incomodá-los. É importante evitar ao máximo a emissão de sons durante os manejos para não estressar os animais permitindo que eles se concentrem na condução do vaqueiro.


As pupilas achatadas e ovaladas são características dos bovinos e com isso eles têm a melhor percepção de movimentos e também possuem os olhos lateralmente na cabeça conseguindo ver tudo a seu redor. Essas características físicas dos bovinos geram dificuldade de focar em objetos ou sombras fazendo com que eles não identifiquem quando é um buraco ou uma sombra, dificultando a tomada de decisão, por isso temos que ter paciência com os animais principalmente em ambientes novos para eles como em currais recém implantados ou em uma troca de área de pastagem.


E por se tratar de animais que na cadeia alimentar são presas, eles gostam sempre de estar olhando para quem está conduzindo-os andando ao redor destes.

Quanto ao olfato dos bovinos pode-se dizer que sentem cheiros muito bem e melhor que os cães por exemplo, com isso ele conseguem perceber cheiros estranhos a distância, apurando a percepção quando tem algo de estranho no local podendo deixa-los mais reativos pois esperam que algo diferente possa acontecer.


Bovinos têm memória boa e conseguem se lembrar de várias coisas e de situações sendo boas ou ruins, por este fato deve-se sempre promover situações que vão marcar como boas e com isso os animais ficam menos reativos facilitando os manejos futuros e criando uma confiança maior dos animais nos centros de manejo por exemplo.


Momentos marcantes como um dia de vacinação devem sempre ser no início com tranquilidade e de preferência promover inicialmente a passagem dos animais nas instalações do curral gado para que eles fixem na memória que aquele ambiente não é para causar algum tipo de agressão. Em dias de aplicação de protocolos sanitários é importante evitar a utilização de produtos que causem cheiros como perfumes ou algo que eles possam associar com aquele momento.


Ao entender esses pontos do comportamento animal é possível conduzi-los de forma mais tranquila e segura para todos e a partir disso colocar as técnicas em prática.



Comments


bottom of page